terça-feira, 9 de agosto de 2011

A INIMIZADE




A INIMIZADE

A inimizade é produto de um mau carácter e de má índole, de um indivíduo, que põe em causa toda uma estratégia de uma sociedade saudável e recomendável. A inimizade é traiçoeira e imponderável, levando as pessoas a cometerem injustiças de toda a ordem. A inimizade é a malquerença e o ódio assumido do contrário, que leva à quebra de relações. A inimizade é o inimigo número um de tudo o que se move, e por isso é mal amado e hostil, fazendo com que os outros o repudiem e se afastem dele, para não ter de suportá-lo.
A inimizade é o oposto do amor e a hostilidade instala-se, de armas e bagagens.

A inimizade não faz qualquer esforço ou tenção para se aproximar das outras pessoas, que têm de partilhar a vida conjuntamente e em harmonia, mesmo que isso as humilhe, ante o inimigo declarado. A inimizade cobiça o que é de outrem e tudo faz, por todos os meios, para alcançar, o que é pertença de outra pessoa. A inimizade não tem bom senso comum, e acha que tudo é dela, por direito próprio.
É arrogante e tem aspecto marcial. Manifestamente sente-se em casa, ao agir de tal forma. É propositadamente austera, e manifesta-se negativamente quando contrariada. Desconhece e desconsidera a palavra «perdão».

A inimizade nunca sorri, o que é previamente pensado, para manter as pessoas afastadas e a uma boa distância, de si mesmo. Não dá explicações sobre os seus actos irreflectidos, e acha que estão sempre em divida para consigo. A inimizade é irracional e animalesca, fazendo jus, ao seu mau nome. A inimizade não tem amigos e está constantemente em guerrilha, verbal e física, com os demais, que, casualmente, interpõe-se na sua vida. A inimizade gosta de provocar maus sentimentos nos outros, que desencadeei em discussão, manifestando-se com fúria, para dar mais impacto à desunião.

A inimizade é traiçoeira e fala mal das outras pessoas pelas costas. Tem má influência e dá-lhe um gosto especial virar amigos contra amigos, através da mentira e da falsidade, que usa a propósito e com sabedoria. A inimizade não gosta de ninguém e prefere estar sozinha ou em conjunto com os seus sequazes,
que ela ilude a seu bom gosto e tiraniza. A inimizade nunca diz a verdade nem cumpre o prometido, o que lhe dá um gozo particular. A inimizade procede de uma má infância e é alimentada pelo mal dizer, vida afora. A inimizade tem mau prenúncio e é agoirenta, até mais não.

A inimizade maltrata e corrompe, quem com ela convive eventualmente, e tal não lhe causa transtorno nenhum nem lhe faz perder o sono, por isso. A inimizade é cobarde mas nada tímida, o que a faz ser valente entre os mais fracos. A inimizade compra amizades, não as conquista, prometendo mundos e fundos, aos futuros “amigos”, com a condição de ser a líder do grupo, que ela irá fazer uso de mau grado. A inimizade caminha com rapidez e desdém, nunca olhando para os lados, para não ter de encarar as pessoas, que passam por ela de soslaio. A inimizade semeia inimigos, por onde quer que passe.

Jorge Humberto
14/08/10


3 comentários:

Cecilia sfalsin disse...

Debora,

Uma descriçao bem detalhada sobre a inimizade,costumo dizer que conhecemos nosso amigos, mas os inimigos muitas vezes se escondem e o conhecemos através de suas atitudes, que guerreiam com seu próprio interior maquinando o mal todo o tempo, buscando um momento pra fazer o outro tropeçar, contaminando os outros com seu veneno do ódio e sentimento faccioso.A inimizade existe.Infelizmente.Mas a nossa necessidade,sinceridade e companheirismo nos leva a ter amizades verdadeiras.Que superam as inimizades..

Beijos pra vc.

Rui Águas disse...

Muito obrigado pelas suas palavras.
È muito verdade este texto.

"A inimizade compra amizades, não as conquista"
Gostei especialmente dessa expressão.

Leh disse...

" É propositadamente austera, e manifesta-se negativamente quando contrariada. Desconhece e desconsidera a palavra «perdão»."
Perdão, palavra/ato extremamente importantes que desfaz inimizade.
Lindo texto!
Beijos